Iluminação Embutida: 3 Formas de Usar

A iluminação embutida deixou de ser uma tendência passageira para se firmar como uma opção na cartela de qualquer arquiteto/decorador.
São inúmeras as formas em que este artifício pode ser usado, por isso, separamos algumas aplicações que podem combinar facilmente com os seus espaços.

1. Fitas de LED

Econômicas e duráveis, as fitas de LED oferecem uma grande variedade de cores e tamanhos, visto que podem ser adquiridas na metragem desejada. Elas podem ser aplicadas em móveis, como forma de recorte ou para destacar algum objeto. Também combinam com o contorno de espelhos e decalques no gesso.

A dica de ouro, pra essa opção, é pensar na iluminação junto com o resto do projeto, já prevendo os lugares onde a fiação pode ficar escondida. Assim, a decoração fica mais limpa, sem fios aparentes.

2. Lâmpadas

Em diversos formatos e diferentes tecnologias, as lâmpadas podem ser usadas embutidas em recortes de gesso, criando faixas de luz nas paredes e pisos, ou mesmo, em nichos na parede.

O segredo, nessa iluminação, é escolher a intensidade certa da luz. Pontual, para iluminar móveis e objetos específicos, ou mais intensa, para iluminar todo o ambiente ou dividir espaços.

3. Arandelas

Peças-chave da decoração, as arandelas combinam com escadas, paredes grandes, corredores, cantos que precisam de destaque, entre outros.
Assim como as lâmpadas, é preciso prestar atenção a intensidade das luzes escolhidas para cada arandela.

A orientação, nesse caso, é atentar para as cores e materiais em que a arandela é produzida, certificando-se de que ela conversará com os outros elementos da decoração.

E você, tem alguma outra dica de iluminação embutida para compartilhar? Deixe seu comentário.

Leia também:
– Philips Hue: as luzes de LED que mudam de cor a partir de comandos de voz
– Em obras: como organizar quantas tomadas vão em cada cômodo
– Estilo Industrial: 4 Dicas Para Iluminar

Deixe uma resposta

Share This